DF e ES iniciam hoje multivacinação para crianças e adolescentes

Distrito Federal e Espírito Santo iniciam neste sábado (26) a campanha de multivacinação. A ação faz parte do Movimento Nacional pela Vacinação e tem como objetivo atualizar o calendário vacinal de crianças e adolescentes até 15 anos, evitando a reintrodução de doenças já eliminadas no Brasil, como a poliomielite, diante da queda das coberturas vacinais registrada nos últimos anos. 

A previsão do Ministério da Saúde é que todos os estados recebam a campanha em etapas regionais até o fim de 2023. A pasta destinou, ao todo, mais de R$ 151 milhões para que estados e municípios possam vacinar crianças e adolescentes. Todos os imunizantes previstos no calendário para a faixa etária definida pelo governo estarão disponíveis ao público. A meta também é atingir 95% de cobertura vacinal. 

Baixas coberturas 

Dados da pasta mostram que, em 2022, a cobertura vacinal contra a pólio no Distrito Federal ficou em 78,3%. Para a vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria responsável por infecções no nariz, meninge e garganta, a cobertura vacinal ficou em 78,2%.  

Já no Espírito Santo, no ano passado, a cobertura vacinal contra a poliomielite ficou em 79%. Para a vacina BCG, que protege contra a tuberculose, a cobertura ficou em 63,7%, enquanto a cobertura da hepatite B em crianças até 30 dias ficou em apenas 50,6%. 

Brasília (DF), 26.08.2023 - Ministério da Saúde lançou, no Zoológico de Brasília, a campanha de multivacinação no Distrito Federal. - Talis Rodrigues e o filho, Noau Rodrigues. Foto: José Cruz/Agência Brasil.  Foto: José Cruz/Agência Brasil

Talis Rodrigues e o filho, Noau Rodrigues no lançamento da campanha no Distrito Federal. Foto: – José Cruz/Agência Brasil

Campanha 

A campanha nacional de multivacinação começou por Belém, no dia 10 de agosto. Maranhão e Roraima também já iniciaram a multivacinação, em 12 de agosto. No Rio de Janeiro, a mobilização começou na última quarta-feira (23). O ministério já havia antecipado a campanha no Amazonas, no Acre e no Amapá em razão de casos de pólio registrados em março deste ano no Peru, região de fronteira.  

Desde 2016, o Brasil aparece na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como local de risco muito alto para a reintrodução da doença. 

Próximas etapas 

De acordo com o calendário estabelecido pelo governo federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul serão os próximos estados a receber a campanha de multivacinação. As ações nessas localidades devem começar no dia 9 de setembro, com o Dia D previsto para 16 de setembro. 

, Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil 

Fonte: Agencia Brasil